Buscar
  • Rodrigo Viudes

SOB NOVA DIREÇÃO

Ex-diretora de escola estadual do Fragata assume cargo de dirigente da Diretoria de Ensino de Marília após 'transferência relâmpago' de diretoria da região de Franca (SP)



A Diretoria de Ensino de Marília: sai supervisora, entra diretora de escola no comando. Crédito: Marília Notícias

A Diretoria de Ensino da Região de Marília está sob nova direção. Resolução publicada na edição desta terça-feira (26) na Imprensa Oficial, versão online do Diário Oficial do Estado de São Paulo, designou a diretora de escola Cilmara Carreiro Piza como nova dirigente de ensino.

Piza substitui a supervisora de ensino Ivanilde Elias Zamae, que estava no cargo desde 2012, e agora reassume sua função na própria diretoria. A nova dirigente, por sua vez, teria trocado a direção de sua 'ex-escola', no bairro Fragata, pelo gabinete da sede regional não fosse uma 'transferência relâmpago'.

Até semana passada, Cilmara Carreiro Piza ainda atendia como diretora da Escola Estadual (EE) 'Profª. Carlota de Negreiros Rocha'. No entanto, segundo a resolução que a nomeou dirigente de ensino, o último cargo ocupado foi de diretora da EE 'Profº. Pedro Nunes Rocha', de Franca (SP).

Ainda ontem, a nova dirigente regional de ensino de Marília aparecia como diretora de escola no Fragata, em Marília, como pode ser conferido aqui. E a ex-ocupante do cargo ainda estava como atual na função no site oficial (veja aqui), embora já tivesse deixado o gabinete, agora sob a gestão de Piza.

Além da administração do própria Diretoria Regional de Ensino, a nova dirigente tem sob seus cuidados o ensino de milhares de alunos distribuídos em 60 unidades escolares públicas, 38 delas em Marília e outras 22 em mais 13 municípios vizinhos, dentro de sua jurisdição.


INDICAÇÃO POLÍTICA

O cargo de dirigente de ensino é comissionado, "mediante nomeação precedida de processo de escolha a critério da Secretaria de Estado da Educação", segundo informa a própria pasta na página de 'Perguntas Mais Frequentes', em seu próprio site, o www.educacao.sp.gov.br.

No mesmo espaço, a secretaria informa os requisitos para "provimento do cargo de dirigente". Até este post, eram "ter curso superior, licenciatura de graduação plena, ou pós-graduação na área de Educação, ser titular de cargo do Quadro de Magistério Estadual; e ter, no mínimo, 8 (oito) anos de efetivo exercício no magistério, dos quais 2 (dois) anos no exercício de cargo ou de função de suporte pedagógico educacional ou de direção de órgãos técnicos, ou no mínimo 10 (dez) anos de magistério".

Apesar dos critérios técnicos, a exemplo de todo cargo em comissão, o de dirigente regional de ensino é uma indicação política. Afora o currículo que a tenha credenciado à designação publicada nesta terça (26), a nova dirigente de ensino de Marília ocupa o espaço como filiada do PSDB.

Os tucanos paulistas, aliás, expulsaram em abril justamente o atual secretário de estado da Educação, João Cury Neto, logo depois de assumir a pasta oferecida por Márcio França (PSB), então recém-empossado no cargo de governador de São Paulo após a saída de Geraldo Alckmin, pré-candidato à Presidência da República.

Em Marília, sondou-se que a indicação de Cilmara Carreiro Piza teria partido do ex-prefeito de Marília, Vinícius Camarinha (PSB). No início deste mês, ele protagonizou um ato político de 'entrega de ordem de serviço de reformas' à então diretora da escola do Fragata. Oficialmente, Vinícius não ocupa cargo nenhum no governo do colega pessebista Márcio França.



0 visualização

© 2023 por Armário Confidencial. Orgulhosamente criado com Wix.com