Buscar
  • Rodrigo Viudes

BLOG NO AR – 20/01

Atualizado: Jan 26

Confira, leia, assista e ouça os destaques de nossa cobertura política nesta terça (19) no programa 'Fala Cidade' das Rádios Clube AM/Itaipu FM: Vacinação contra Covid-19 começa a imunizar Marília e relação entre governos tucanos. Ex-prefeitável, empresária é nomeada assessora especial da Secretaria Municipal de Direitos Humanos


VACINAÇÃO CONTRA COVID IMUNIZA SAÚDE E RELAÇÃO ENTRE GOVERNOS TUCANOS

Menos de 24 horas após uma chegada marcada por estranha confusão com jornalistas e autoridades municipais, as vacinas contra a covid-19 começaram a ser aplicadas em Marília. O início oficial da imunização na cidade contou com a presença do governador João Dória, do PSDB, e demais autoridades estaduais, regionais e municipais em um ‘palanque’ preparado dentro do Hospital das Clínicas.

A aglomeração, contraindicada nestes dias de pandemia, e dentro de um hospital, começou pela presença numerosa de jornalistas, além de muitos servidores que acompanharam a solenidade.

A técnica em enfermagem Francine Rita de Cássia Domingues Viana, de 32 anos, foi a primeira mariliense vacinada contra covid-19 em Marília. Funcionária há quatro anos do Complexo HC, ela contraiu o vírus e se recuperou a tempo de cuidar novamente de muitos outros infectados pela doença.

Em entrevista ao jornalismo Clube Itaipu, a primeira vacinada contra Covid-19 na cidade disse ter se sentido “honrada e muito feliz pela oportunidade” e recomendou que as pessoas tomem a vacina tão logo chegue a todos.

Técnica em enfermagem Francine Rita de Cássia Viana, de 32 anos, foi a primeira mariliense vacinada contra covid-19 em Marília

Além de Francine, outros 19 servidores foram vacinados ainda durante a solenidade desta terça no HC. Ao todo, o complexo Famema recebeu 2.680 doses reservadas a todos os servidores da autarquia. Antes de acompanhar a aplicação da primeira dose, o governador discursou brevemente sobre a importância da vacina do Butantan para a imunização no país e atendeu a apenas quatro jornalistas.

Um deles, este aqui, do jornalismo Clube Itaipu, que perguntou se a vacinação em Marília, cidade que Dória visitou pela 1ª vez como governador, poderia imunizar também o relacionamento com o governo municipal, também tucano, depois dos descumprimentos ao Plano São Paulo em 2020.
Editor do blog, jornalista Rodrigo Viudes, questionou governador sobre relação com governo municipal no Plano SP

Dória preferiu contemporizar. Ao lado do prefeito Daniel Alonso, evitou críticas e disse que o momento era de pensar no futuro. No presente a realidade de Marília é mais difícil do estado: a região é a única na fase vermelha, a mais restritiva para economia da cidade.



Em entrevista ao jornalismo Clube Itaipu, o prefeito Daniel Alonso garantiu que, da parte dele, o relacionamento com o governador já está imunizado, com o cumprimento integral do plano São Paulo, sobretudo pela atual situação crítica da pandemia na cidade.

O prefeito de Marília, aliás, passou por uma situação constrangedora na chegada do primeiro lote de vacinas, ainda no começo da noite de segunda-feira, no Complexo Famema. Ele só foi informado pela instituição da chegada do caminhão junto com toda imprensa, que aguardava a chegada das vacinas desde o período da tarde e, naquele momento, estava em outro acesso ao hospital e debaixo de chuva.

Caminhão da esperança e da discórdia: aviso de chegada em cima da hora gerou protestos de autoridades e jornalistas
Avisados de última hora, autoridades e jornalistas tiveram que literalmente correr para registrar a chegada da vacina em outra entrada do hospital. Ao lado do caminhão já estavam a superintendente do HC, Paloma Libânio e o deputado estadual, Vinícius Camarinha, do PSB.

A cena foi reprovada por jornalistas, inclusive com manifestação nas redes sociais e também pelo gabinete do prefeito que, na noite desta terça-feira, pôde protagonizar sozinho, na chegada de mais 5 mil doses à Secretaria Municipal da Saúde.

Esta nova remessa vai imunizar os demais funcionários da saúde de outros hospitais e de postos da rede municipal nesta sexta-feira, dia 22. Ainda não há previsão de data para imunização de outros grupos de risco na cidade como idosos e pessoas com comorbidades.


EX-PREFEITÁVEL, EMPRESÁRIA É NOMEADA ASSESSORA ESPECIAL DE SECRETARIA MUNICIPAL

O segundo mandato do Governo Alonso ganhou o reforço de uma ex-concorrente, a empresária Regiane Mello, do PSL. Ela foi uma das primeiras mulheres da história da cidade a concorrer ao cargo. Mello foi a sétima e antepenúltima colocada, com apenas 1.179 votos.

A agora ex-candidata foi nomeada para o exercício do cargo em comissão de assessora especial do gabinete do secretário municipal de Direitos Humanos, o ex-vereador Delegado Wilson Damasceno, do PSDB.

A empresária terá que cumprir jornada de trabalho de 40 horas semanais e receberá, em valores brutos, o salário mensal de pouco mais de R$ 5 mil. Entre as atribuições do cargo estão o planejamento, coordenação, apoio, supervisão e avaliação de ações e serviços prestados pela secretaria.

A então candidata Regiane Mello não reservou nenhum capítulo exclusivo à Secretaria de Direitos Humanos em seu plano de governo, apesar de ter distribuído o conceito de promoção social em várias propostas. Procurada para comentar sobre sua nomeação por aplicativo de mensagens, a ex-candidata à prefeitura apenas as leu, mas não respondeu.

Tempos de campanha: Regiane Mello (PSL) disputou o cargo de prefeita com slogan da 'mudança pela verdade'

Segundo informou o vereador agente federal Junior Fefin, único eleito pelo PSL nas eleições, a nomeação não passou por sua indicação, mas foi comunicada pela ex-candidata ao partido. Fefin, por sua vez, reafirmou não estar na base governista, apesar da nomeação de Regiane Mello, a quem definiu como “uma cidadã independente que tem livre arbítrio para decidir sobre sua própria vida”.

Em relação à Câmara Municipal, aliás, quem precisar conversar com Féfin ou qualquer outro vereador precisará agendar sua visita. A determinação está em vigor desde segunda-feira e visa reduzir o fluxo de pessoas no Legislativo em virtude das restrições impostas pela fase vermelha do Plano São Paulo na cidade de Marília.

NOTA DO EDITOR: O conteúdo compartilhado com as rádios Clube AM/Itaipu FM é independente e não representa, necessariamente, a opinião do programa 'Fala Cidade'

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo