Buscar
  • Rodrigo Viudes

RODADA DUPLA

Confrontos entre parlamentares acirram disputa política em plena campanha eleitoral na arena das comissões processantes. Depoimento de comandante da PM pretende ‘virar o jogo’ a favor de vereadora acusada de carteirada. Plenário promete placar apertado em votação de admissibilidade de denúncias contra Danilo da Saúde (PSB) e Luiz Eduardo Nardi (Podemos)

Segue o jogo!: Plantel de investigações parlamentares só aumenta em meio às disputas politico-eleitorais

A curta temporada de Comissões Processantes (CPs) da Câmara Municipal de Marília tem dois confrontos previstos para esta segunda (26). Ambos são válidos pela 5ª rodada – consideradas apenas as disputas principais no plenário.

O primeiro duelo do dia é às 10 horas, na sala Nassib Cury, entre o presidente da ‘CP da Carteirada’, o soldado reformado e vereador José Carlos Albuquerque (PSDB) e a comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM-I), a tenente-coronel, Márcia Cristina Cristal Gomes.

No outro confronto do dia, os vereadores Danilo da Saúde (PSB) e Luiz Eduardo Nardi (Podemos) enfrentam o plenário, por volta das 19 horas, com transmissão ao vivo pela TV Câmara pelo canal legislativo, site, Facebook e Youtube.


ALBUQUERQUE X CRISTAL

Válido pela última rodada de depoimentos da CP, o duelo Albuquerque x Cristal vem de W.O. da comandante, na última quarta-feira (21). Ela justificou, por ofício, ter agendado compromisso médico “inadiável”.

Duelo à parte: Comandante Cristal e presidente de CP, Albuquerque, devem se 'enfrentar' nesta segunda na CP
Se houver nesta segunda (26), será o confronto entre comandante e ex-comandado: no campo da CP, no entanto, as patentes se invertem pela regra parlamentar: o ex-soldado é quem lidera o jogo e a tenente-coronel, é aquela que joga.

A escalação de Cristal estaria garantida nesta segunda (26), segundo informou o advogado de defesa, Fernando Marcos Bigeschi, ao Visão Notícias. Ela deve atacar a versão da apreensão do veículo da vereadora confirmada à CP pelo sargento Alan Fabrício Ferreira.

Devem compor o banco de testemunhas da defesa o major Márcio e o tenente Mauro Henrique Fernet Messias. Ambos tiveram suas convocações suspensas na semana passada por motivo de viagem.

CP EM JOGO

A vereadora Professora Daniela vem de duas duríssimas goleadas em plenário: 11 a 0 pela admissibilidade da CP, dia 31 de agosto, e de 10 a 1 pela continuidade, dia 13. A palavra da comandante, no entanto, pode até reverter o jogo para a parlamentar.

Essa eventual ‘virada’, no entanto, depende muito das declarações da oficial nesta segunda (26). A bola está com ela: basta começar por confirmar o que a vereadora disse ao telefone quando a procurou na madrugada de 16 de agosto.
Estratégia de jogo: Professora Daniela (PL) diz ter ligado para comandante apenas para "pedir esclarecimentos"

A parlamentar afirmou ter ligado para “pedir esclarecimentos”. A versão não convenceu o plenário, que instaurou a CP, sobretudo depois do vazamento de outro telefonema entre Cristal e o sargento Alan pela defesa do policial.

Resta saber o quanto as eventuais declarações da comandante nesta segunda (26) serão suficientes para alterar o plano ‘tático-eleitoral’ do plenário para a votação decisiva pela cassação ou não da vereadora, a ser realizada nas próximas semanas.

DANILO-NARDI X PLENÁRIO

O outro confronto desta segunda-feira (26) ainda é preliminar: depende do placar para ser confirmado na ‘rodada dupla’. A regra é clara: só entra, de fato, para a arena parlamentar, se o plenário permitir.

Jogo duro: vereadores Danilo da Saúde e Luiz Eduardo Nardi estão na marca do pênalti de mais um pedido de CP
Segundo apurou o blog, não há favoritos. As apostas são de 50%/50% para a admissão ou arquivamento das denúncias contra a dupla de vereadores, a saber: supostos contratos irregulares de telecomunicação para Câmara e da compra de 450 tablets para a Secretaria Municipal da Saúde. Ambos negam as acusações.

Convocados pelo presidente da Câmara, Marcos Rezende (PSD), os suplentes Silvio Harada (PSD, antes PL) e Roseli Menezes (PSL), se comparecerem, devem jogar pelo arquivamento. Embora dividida, a base governista, maioria na casa, vai definir o jogo.


VANTAGEM PARLAMENTAR

O retrospecto tem sido favorável aos parlamentares – e ao Executivo – em votações de CPs na Câmara Municipal neste ano. Das últimas quatro rodadas de denúncias desta temporada, três foram arquivadas e apenas uma aprovada.

Em menos de dois meses o plenário rejeitou dois pedidos de investigação contra o prefeito Daniel Alonso (PSDB) e outros dois contra os vereadores Luiz Eduardo Nardi (Podemos) e Professora Daniela (PL).

A vantagem parlamentar fica ainda maior se somados os dois arquivamentos de denúncias protocoladas ainda em 2018 contra os vereadores João do Bar (Progressistas, à época pelo extinto PHS) e Mário Coraíni Junior (PTB).

PAUTA DA SESSÃO ORDINÁRIA DESTA SEGUNDA (26)

01 – Leitura da Correspondência nº 2010/2020, do cidadão Francisco José Eufrázio de Souza, e consulta à Câmara, sobre o recebimento da denúncia, nos termos da Lei Orgânica do Município e da Legislação Federal.

59 visualizações

© 2023 por Armário Confidencial. Orgulhosamente criado com Wix.com